Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17285
Título: O Ceará e os grêmios literários
Autor(es): AZEVEDO, Sânzio de
Palavras-chave: Grêmios literários
Literatura cearense
Poesia
Data do documento: 1982
Editor: Revista de Letras
Citação: AZEVEDO, S. (1982)
Resumo: INÚMERAS agremiações pontilham a história literária do Ceará: de importância ou duração maior ou menor, indicam todas o caráter gregário do nosso povo. É sabido que Leonardo Mota, em A Padaria Espiritual (1938), enumerou mais de 80 grêmios, incluindo os Gabinetes de Leitura que povoaram o interior cearense no século passado. Mesmo s.em nos deter em todos os grupos culturais de nossa terra, ao longo dos 170 anos de sua história literária, podemos citar aqueles que destacamos em nossa Literatura Cearense (1976), e cuja existência nos pareceu mais decisiva para a caracterização de nosso perfil cultural, resgatando do esquecimento outros tantos, que tiveram seu momento de glória, aludindo ainda a grupos mais recentes, cujo papel espera a avaliação da História. Os OITEIROS, que remontam a 1813, eram, como indica o nome, reuniões literárias. Não podemos porém já hoje dissociar o termo do grupo de poetas que, no segundo decênio do século XIX, cercavam o Governador Sampaio, com sua poesia de feição neoclássica: Pacheco Espinosa, Castro e Silva, Costa Barros e outros, grupo na qual, segundo Dolor Barreira (História da Literatura Cearense - 1948), " expele os primeiros balbucios a nascente literatura cearense" .
Descrição: AZEVEDO, Sânzio de. O Ceará e os grêmios literários. Rev. de Letras, Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 123-126, jul./dez. 1982.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17285
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1982_art_sazevedo.pdf439,24 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.