Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17289
Título: A problemática do ser em alegria breve
Autor(es): LINHARES FILHO, José
Palavras-chave: Problemática do ser
Alegria breve
Libertação
Neo-realista
Data do documento: 1982
Editor: Revista de Letras
Citação: LINHARES FILHO, J. (1982)
Resumo: Convencionamos, antes de tudo, as siglas IC, CF, EP, AP, NN, AB, EH para referirmo-nos neste trabalho às seguintes e respectivas obras de Vergílio Ferreira: Invocação ao Meu Corpo; Carta ao Futuro; Estrela Polar; Aparição; Nítido Nulo; Alegria Breve e O Existencialismo é um Humanismo. Usaremos tais siglas seguidas do número da página em que se encontra o que citarmos desses livros. Depois de procurar defender o homem no sentido de uma libertação sócio-econômica e em atenção a postulados neorealistas, nessa posição chegando ao ápice com o romance Vagão J (1946), Vergílio Ferreira, a partir de Mudança (1949). assume uma nova atitude ficcional, passando ao cultivo do chamado romance da condição humana, de forte impregnação existencialista. Não se pode dizer, no entanto, que Vergílio Ferreira siga a linha do enjôo e da depressão total, encontrados nos romances de um Sartre ou de um Camus, que preparam a coisificação do homem no "nouveau roman". Aparentando- se muito com a doutrina e a temática existenciais desses autores, o romance do escritor português equilibra-se, aproximando- se, por outro lado, da concepção existencial de um André Malraux.
Descrição: LINHARES FILHO, José. A problemática do ser em alegria breve. Rev. de Letras, Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 23-46, jul./dez. 1982.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17289
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1982_art_jlinharesfilho.pdf2,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.