Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17291
Título: O princípio metafórico da linguagem - o apodigma
Autor(es): MORAES, Vera Lúcia Albuquerque de
Palavras-chave: Teoria da linguagem
Tractatus lógico-Philosophicus
Estrutura e limites
Linguagem e pensamentos
Data do documento: 1982
Editor: Revista de Letras
Citação: MORAES, V. L. A. (1982)
Resumo: A teoria da linguagem do tractatus lógico-Philosophicus procura estabelecer a estrutura e limites do pensamento, estudando a estrutura e limites da linguagem. Constitui uma tentativa no sentido de perceber a fronteira entre o que faz e o que não faz sentido, de modo a ser possível parar logo que essa linha divisória seja atingida. No prefácio do livro, Wittgenstein observa que o tractatus se compõe de duas partes: o que foi escrito e tudo quanto não foi escrito. O dizível, a linguagem corrente, constitui um estágio para aqueles que, tendo cogitado pensamentos semelhantes aos seus, conseguirem atingir a escala do silêncio. E é exatamente essa segunda parte que ele considera a mais importante. Conscientizando, desde o início, o absurdo de sua tentativa, a impossibilidade de não poder dizer o indizível, Wittgenstein empreende um questionamento sistemático às próprias questões.
Descrição: MORAES, Vera Lúcia Albuquerque de. O princípio metafórico da linguagem - o apodigma. Rev. de Letras, Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 67-75, jul./dez. 1982.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17291
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1982_art_vlamoraes.pdf825,52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.