Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17438
Título: Avaliação microbiológica e parasitológica nos processos de higienização de alfaces (Lactuca sativa L.) de diferentes cultivos
Título em inglês: Microbiology and Parasitology evaluation process of sanitization Lettuce (Lactuca sativa L.) of different cultivars
Autor(es): Costa, Eveline de Alencar
Orientador(es): Figueiredo , Evânia Altina Teixeira de
Palavras-chave: Ciência e tecnologia de alimentos
Hortaliças
Sanitização
Detergente
Qualidade microbiológica
Qualidade parasitológica
Vegetables
Sanitization
Detergent
Microbiological quality
Parasitological quality
Alface
Avaliação microbiológica
Higiene dos alimentos
Alimentos - Adulteração e inspeção
Análise microbiológica
Contaminação de Alimentos
Data do documento: 2011
Citação: COSTA, E. A. (2011)
Resumo: A sanidade das hortaliças que são consumidas cruas é fator relevante à saúde devendo ser garantida mediante a sanitização com produtos químicos que tenham ação eficaz na eliminação, redução e/ou remoção dos contaminantes presentes. A forma tradicional de higienização de vegetais compreende a lavagem com água corrente seguida de imersão em solução de cloro a 200ppm e enxágüe para remover as sujidades remanescentes e resíduos do produto químico. No entanto, alguns estudos apontam que esta sanitização não garante a inocuidade das hortaliças, pois embora reduza a carga microbiana, não é eficiente na eliminação de algumas formas parasitárias. Diante disso, a presente pesquisa objetivou detectar microrganismos, protozoários, helmintos e artrópodes em alfaces (Lactuca sativa, L.), variedade crespa, provenientes de cultivo convencional, orgânico e hidropônico, na sua forma in natura e após dois métodos de higienização: teste (aplicação do detergente e solução clorada a 200ppm) e tradicional (uso apenas da solução clorada a 200ppm). Todas as alfaces estavam contaminadas por coliformes fecais, porém as amostras orgânicas e hidropônicas apresentaram valores médios dentro do padrão estipulado pela legislação, (21±74NMP/g e 24±40 NMP/g, respectivamente) ao contrário das convencionais (152±286NMP/g). Em 100% das amostras de alfaces convencionais e orgânicas não apresentaram contaminação por Salmonella sp., mas 20% das amostras hidropônicas estavam contaminadas por esse patógeno, sendo classificadas como impróprias para consumo. Nas análises parasitológicas foram detectados organismos potencialmente patogênicos para o homem: cistos Giardia sp. (2), ovos de Ascaris sp. (6) e ovo de Taenia sp. (1), com seis ocorrências em alfaces convencionais e três em orgânicas. Foram ainda detectados cistos de ameba e larvas de nematódeos morfologicamente análogos aos que se encontra no homem, porém mais provavelmente eram formas de vida livre provenientes da terra. Foram observadas em abundância formas de vida livre entre os protozoários, os helmintos nematódeos, e os artrópodes (estes com destaque nas alfaces hidropônicas) veiculados nas sujidades das alfaces, refletindo a composição dos ambientes de cultivo. Avaliando os dois processos de sanitização estudados constatou-se que a média dos valores de coliforme fecal nos diferentes tipos de alfaces foi menor no método teste do que no tradicional, evidenciando maior eficiência. A etapa da pré-lavagem reduziu em 60% a contaminação inicial de coliformes fecais; a lavagem com detergente foi eficaz quando comparada com a redução obtida na etapa seguinte. O método tradicional promoveu diminuição significativa na contaminação inicial de coliformes fecais, no entanto, não houve diferença significativa quando comparada com o método teste nem com a etapa da lavagem com detergente isoladamente, comprovando mais uma vez a eficácia deste último. Para a remoção das formas de helmintos, protozoários e artrópodes em geral, ambos os métodos foram eficientes, sem apresentarem diferença significativa. Quando foram analisadas separadamente as diferentes etapas dos procedimentos de higienização, constatou-se que houve significância estatística para a remoção de helmintos, com melhor eficiência do procedimento teste, podendo-se sugerir que a higienização realizada apenas com detergente alcançaria os mesmos resultados de detergente e cloro. Deste modo, concluímos que a higienização teste, tanto para a remoção de helmintos como para a redução de coliformes fecais, apresentou maior eficácia.
Abstract: The vegetables sanity that are eaten raw is a relevant factor to health must be ensured by sanitizing with chemicals that have effective action to eliminate, reduce and / or removal of contaminants. The traditional way of cleaning includes washing vegetables under running water followed by immersion in 200ppm chlorine solution and rinse to remove dirt and remnants of the chemical waste. However, some studies indicate that this sanitization does not guarantee the safety of vegetables, for though while reduces the microbial load, it is not efficient in the elimination of some parasitic forms. Therefore, this study aimed to detect microorganisms, protozoa, helminths and arthropods in lettuce (Lactuca sativa L.), curly variety, from conventional farming, organic and hydroponic, in its fresh form and after two methods of cleaning: test (application of detergent and chlorine solution to 200ppm) and traditional (use of only a 200ppm chlorine solution). All lettuce were contaminated by fecal coliforms, but the hydroponic and organic samples had mean values within the standard stipulated by law, 21±74NMP/g and 24±40 NMP/g, respectively) unlike the conventional (152 ± 286NMP/g). In 100% of the samples of conventional and organic lettuces were not contaminated with Salmonella sp. but 20% of hydroponic samples were contaminated by this pathogen, being classified as unfit for consumption. In parasitological analyses were detected in organisms potentially pathogenic to humans: Giardia sp cysts. (2), eggs of Ascaris sp. (6) and eggs of Taenia sp. (1), with six occurrence in three lettuces in conventional and organic. Giardia sp cysts. (2), eggs of Ascaris sp. (6) and eggs of Taenia sp. (1), with six occurrence in three lettuces in conventional and organic. Yet been detected amoeba cysts and larvae of nematodes morphologically similar to those found in man, but more likely were forms of life free from the earth. Forms were observed in abundance among free-living protozoa, nematodes, helminths, and arthropods (especially those in hydroponic lettuce) served in lettuce dirt, reflecting the composition of culture environments. Evaluating the two processes of sanitization studied it was found that the mean of fecal coliform in the different types of lettuce was lower in the test method than the traditional, with increased efficiency. The stage of pre-washing reduced by 60% the initial contamination of fecal coliform, the detergent wash was effective when compared with the reduction achieved in the next step. The traditional method promoted significant decrease in the initial contamination of fecal coliform bacteria, however, no significant difference when compared with the test method or with the step of washing with detergent alone, proving once again its effectiveness. For removal of the forms of helminths, protozoa and arthropods in general, both methods were effective, showing no significant difference. When analyzed separately the different stages of cleaning procedures, it was found that there were significant for the removal of helminths, with better efficiency of the testing procedure, which may suggest that the cleaning with detergent performed only achieve the same results of detergent and chlorine. Thus, we conclude that test hygienization, both for the removal of helminths as to reduce fecal coliform bacteria, showed greater efficacy.
Descrição: COSTA, Eveline de Alencar. Avaliação microbiológica e parasitológica nos processos de higienização de alfaces (Lactuca sativa L.) de diferentes cultivos. 2011. 115 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Tecnologia de Alimentos, Fortaleza-CE, 2011
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17438
Aparece nas coleções:DTA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
20011_dis_eacosta.pdf2,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.