Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17446
Título: Heterogeneidade e conciliação em Alencar
Autor(es): MIRANDA, Wander Melo
Palavras-chave: Romance
Heterogeneidade
Conciliação
Romance urbano
Romance regionalista
Data do documento: 2009
Editor: Revista de Letras
Citação: MIRANDA, W. M. (2009)
Resumo: À certa altura de Lucíola (1862), o narrador-personagem do romance refere-se à protagonista, Lúcia, com um epíteto — “Incompreensível mulher!” (Alencar, 262) —, que diz muito dos vários perfis de mulher que José de Alencar tratou em distintos romances ao longo de sua vasta obra. Há aí um ponto de partida para se entender a atração do escritor cearense pelo desenho das mulheres que criou, de Iracema a Ceci, de Diva a Aurélia, para citar apenas algumas. De certa forma, as “incompreensíveis mulheres” alencarianas encarnam as contradições com que o autor teve de se defrontar para melhor entender a sociedade brasileira, no momento em que ele inaugura e consolida, pela via da estética romântica, o romance nacional entre nós...
Descrição: MIRANDA, Wander Melo. Heterogeneidade e conciliação em Alencar. Revista de Letras, Fortaleza, v. 29, n.1, p. 121-124, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17446
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_art_wmmiranda.pdf61,48 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.