Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17892
Título: Avaliação da qualidade microbiológica de frutos minimamente processados comercializados em supermercados de Fortaleza
Título em inglês: Evaluation of the microbiological quality of commercialized fruits minimally processed in marketed in Fortaleza
Autor(es): Pinheiro, Neuma Maria de Souza
Orientador(es): Figueiredo, Evânia Altina Teixeira de
Palavras-chave: Ciencia e tecnologia de alimentos
Frutos
Microbiologia
Processamento mínimo
Fruits
Microbiology
Minimally processed
Data do documento: 2002
Citação: PINHEIRO, N. M. S. (2002)
Resumo: A busca dos consumidores por uma dieta saudável envolve o consumo de frutas e hortaliças frescas, ao mesmo tempo que há uma demanda crescente por alimentos de preparo fácil e rápido, como os minimamente processados. O processamento mínimo tem sido descrito como a manipulação, preparo, embalagem e distribuição de produtos agrícolas, através de procedimentos como seleção, limpeza, lavagem, decascamento e corte, que não afetem suas características organolépticas, agregando valor aos mesmos. Como resultado obtêm-se produtos naturais, práticos, cujo preparo requer menos tempo, atendendo às exigências da vida moderna. A finalidade dos alimentos minimamente processados é oferecer ao consumidor um produto parecido com o fresco, com uma vida útil mais prolongada, com garantia de segurança, qualidade nutritiva e sensorial. Existem alguns fatores que limitam o consumo destes produtos, os quais estão envolvidos na sua vida útil, tais como: aumento da respiração e da produção de etileno, escurecimento enzimático, descoloração da superfície, perda de água e sobretudo alterações microbiológicas. No presente trabalho, o enfoque foi dado a este ultimo fator. Foram analisadas 20 amostras de goiaba, manga, melão japonês, mamão formosa e abacaxi minimamente processados e comercializados em supermercados da cidade de Fortaleza-Ce, considerando-se a pesquisa dos microrganismos indicadores, coliformes totais e coliformes fecais e Sthafylococcus aureus , bem como contagem de bolores e leveduras e detecção de patógeno como Salmonella sp. Através dos resultados deste trabalho, permitiu-se sugerir a necessidade de controle de qualidade, observando as boas práticas de fabricação, para posterior implementação de um sistema preventivo de APPPC, Análise de perigos e pontos críticos de controle, para se assegurar um produto saudável e seguro para o consumidor.
Abstract: The consumers’ search for a healthy diet involves fresh fruits and vegetables intake. At the same time, there is a crescent demand on fast and easy-toprepare foods, like the minimally processed. Minimal processing has been described as handling, preparing, packing, and distribution of agricultural products, throughout certain procedures, such as selection, cleaning, peeling and cutting, that do not affect the sensory characteristics of the products, aggregating value to them. As result, natural and practice products that require less time to prepare, attempting to modern life needs. The purpose of the minimally processed is offer a product similar to the fresh one, with a longer shelf-life, safe, presenting nutritive and sensory quality. There are some factors that limit consumption of these products related to their shelflife, such as increasing of respiration rate and of ethylene production, enzymatic browning, surface white discoloration, water loss and microbial changes. This work has focused on this last factor. Twenty samples of guava, mango, melon var. “japonês”, papaya var. “formosa” and pineapple, marketed in Fortaleza-Ce, were analyzed considering indicative microorganisms, and total and fecal coliforms, Staphylococcus aureus, Yeasts and Molds and Salmonella sp. Based on results, it could be suggest the quality control, observing the good manufacturing procedures, to further implementation of a preventive HACCP system, assuring to the consumer a healthy and safety product.
Descrição: PINHEIRO, Neuma Maria de Souza. Avaliação da qualidade microbiológica de frutos minimamente processados comercializados em supermercados de Fortaleza. 2002. 73 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Tecnologia de Alimentos, Fortaleza-CE, 2002
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17892
Aparece nas coleções:DTA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2002_dis_nmspinheiro.pdf196,36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.