Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19674
Título: Tecnologias digitais e emergência de zonas de desenvolvimento proximal na sala de aula
Título em inglês: Digital technologies and development of areas of emergency proximal in classroom
Autor(es): ARRUDA, Juliana Silva
Orientador(es): CASTRO FILHO, José Aires de
Palavras-chave: Aprendizagem em situação prática
Psicologia da aprendizagem
Ambiente virtual de aprendizagem
Aprendizagem construtivista
Proximal development zone
Sociocultural theory
Data do documento: 2016
Citação: ARRUDA, J. S.; CASTRO FILHO, J. A. (2016)
Resumo: O Brasil vivencia um período de imersão tecnológica em todas as áreas da sociedade, e a cada dia são criadas tecnologias que potencializam as diversas atividades humanas. A escola deve acompanhar as mudanças advindas dos avanços tecnológicos e ficar atenta às novas possibilidades educacionais para desenvolver práticas contemporâneas, a partir da inserção de computadores em atividades curriculares. Estes recursos possibilitam a interação nas atividades em grupo, na troca de ideias e opiniões; ou para a pesquisa de outras realidades. Dessa forma, este estudo tem por objetivo analisar como o computador, por meio de recursos digitais, utilizados em atividades realizadas colaborativamente, pode fazer emergir Zonas de Desenvolvimento Proximal (ZDP). Esta pesquisa foi desenvolvida em uma escola pública municipal de Aquiraz/CE, em grupos de dois ou mais aprendentes. Foi utilizada a metodologia qualitativa, com caráter interpretativo. A técnica de pesquisa envolveu a observação participante, com análise microgenética, e, como instrumentos de coleta de dados, vídeos e diários de campo. As atividades planejadas envolveram as disciplinas curriculares, o uso do computador e alguns recursos da Internet. Os procedimentos metodológicos foram considerados a partir de uma abordagem microgenética, e definidos com a fundamentação de pesquisadores contemporâneos, como Colaço et al. (2007) e Meira e Lerman (2009), que ampliaram e interpretaram novos conceitos da ZDP de Vygotsky (1994). Os resultados foram analisados de acordo com categorias, no momento da análise dos dados. A primeira categoria – Interação entre pares – foi detalhada como as atividades em grupo, e a participação dos pares contribuiu no desenvolvimento de ZDP. A segunda categoria – Interação com alguém mais experiente – envolveu contribuições e assistência de alguém mais experiente, contribuindo para facilitação da aprendizagem. Na categoria seguinte – Suporte da tecnologia – foram detalhados o uso da tecnologia pelos alunos e as contribuições desse recurso para os processos de ensino e aprendizagem. Na última categoria – Protagonismo estudantil – foi discutida a maneira como os alunos conseguiram ultrapassar seu nível de desenvolvimento, podendo atuar como autores do próprio conhecimento, sendo observadas duas características: Ativismo e Autonomia. Os resultados destacaram momentos em que os recursos, aliados à interação entre pares, promovem e facilitam a emergência de ZDP, acarretando aprendizagem e promovendo atuações e posturas de autoria desses aprendentes em seu processo.
Abstract: Brazil is experiencing a period of technological immersion in all areas of society and every day, technologies are created that power the various human activities. The school should monitor the resulting changes of technological resources and be open to new educational possibilities to develop contemporary practices, from the inclusion of computers in school activities. Computers are features that enable interaction in group activities, the exchange of ideas and opinions; or the research of other realities. Thus, this study aims to analyze how the computer through digital resources used in activities collaboratively, can emerge Proximal Development Zone (ZDP). This research was developed in a municipal school in Aquiraz / CE, in groups of two or more learners. Qualitative methodology with interpretative character was used. The research technique involved participant observation, with micro genetic analysis and as tools for collecting videos and daily data field. Planned activities included the curriculum subjects, the use of computer and some Internet resources. The methodological procedures were considered from a micro genetic approach, and defined with the statement of contemporary researchers, as Meira and Lerman (2009) and Colaco et al. (2007) which expanded and interpreted new concepts of the ZDP Vygotsky (1994). The results were analyzed according to categories at the time of data analysis. In the first category, interaction among peers, was detailed as group activities, and peer contribution contributed to the development of the zone. In the second category, interaction with someone more experienced, involved contributions and assistance from someone more experienced, contributing to facilitating learning. The next third, technology support, has detailed the use of technology by students and contributions of this resource for teaching and learning processes. In the last category, student Protagonism discussed how students managed to overcome their level of development and can act as author of knowledge itself, and observed two characteristics: Activism and autonomy. The results highlighted times when resources combined with peer interaction promote and facilitate the emergence of ZPD, resulting in learning, promoting performances and authoring postures of these learners in the process.
Descrição: ARRUDA, Juliana Silva. Tecnologias digitais e emergência de zonas de desenvolvimento proximal em sala de aula. 2016. 105f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19674
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_jsarruda.pdf3,49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.