Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19945
Título: Aspectos físico-químicos e nutricionais da amêndoa e óleo de coco de babaçu (Orbignya phalerata Mart.) e avaliação sensorial de pães e biscoitos preparados com amêndoas
Título em inglês: Physical, chemical and nutrition aspects of babassu coconut almond and oil (Orbignya phalerata Mart.) and sensory evaluation of breads and biscuits prepared with almond
Autor(es): Costa, Ana Karoline de Oliveira
Orientador(es): Sousa, Paulo Henrique Machado de
Palavras-chave: Orbignya
Soxhlet
Blight Dyer
Prensagem
Óleos artesanais
Artisanal oils
Óleos vegetais
Óleo de babaçu
Coco babaçu
Data do documento: 2014
Citação: COSTA, A. K. O. (2014)
Resumo: Babaçu é o nome genérico dado às palmeiras oleaginosas pertencentes à família Palmae e integrantes dos gêneros Orbignya e Attalea. É nativo da zona de transição entre o cerrado e a floresta amazônica. As possibilidades de aproveitamento do babaçu em diversas atividades são amplas, da alimentação e vestuário até elementos energéticos alternativos. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo determinar a composição centesimal de amêndoa, avaliar os aspectos químicos, físicos e físico-químicos do óleo de coco babaçu removido pelos diferentes métodos de extração e elaborar pão e biscoito com a amêndoa ralada. As amêndoas de coco babaçu utilizadas neste trabalho foram provenientes da cidade de Ipaporanga, no sertão central do estado do Ceará. Através de moagem foi obtido um farelo (OpAm) do qual foram extraídos os óleos laboratoriais. O óleo de coco babaçu foi removido por extração com solvente a quente (Soxhlet) (OpES), por prensagem hidráulica (OpPH) e com solvente a frio (Blight e Dyer) (OpEF). Foram adquiridas duas amostras artesanais dos estados de Pará (OpP) e Maranhão (OpM). Analisou-se a composição centesimal de OpI e sua atividade de água. As amostras OpES, OpPH, OpEF, OpP e OpM foram submetidas a análises de composição de ácidos graxos, teste de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico, índice de acidez, período de indução por Rancimat e medição de cor. Foram desenvolvidos biscoito e pão com a amêndoa do coco babaçu em sua composição. A aceitação foi avaliada por meio de uma escala hedônica estruturada de nove categorias. OpAm apresenta 2% de proteínas, 49,5% de lipídios, 42,4% de carboidratos e atividade de água de 0,67. Não foram encontradas diferenças estatísticas entre as técnicas de extração do óleo de coco babaçu que apresenta como ácidos graxos majoritários os saturados, destacando-se o láurico (41,55%), o mirístico (14,58%) e o insaturado oleico (15,73%). Nenhuma amostra apresentou resultados positivos no teste de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico. Apresentaram ainda baixos índices de acidez. O óleo de coco babaçu apresentou boa estabilidade oxidativa, com alto período de indução. As amostras apresentaram tendência às cores verde e amarela, segundo os parâmetros da escala CIELAB. Pão e biscoito elaborados com a amêndoa ralada apresentaram excelente aceitação sensorial, tendo o pão uma nota ligeiramente maior.
Abstract: Babassu is the generic name given to oil palm belonging to the Palmae family and members of the genera and Orbignya Attalea. It is native of the transition zone between the cerrado and the Amazon rainforest. The potential use of babassu in several activities are large, since food and clothing until alternative energy elements. View of these facts, this study aimed to determine the chemical composition of almond, evaluate chemical, physical and physico-chemical aspects of babassu coconut oil removed by different methods of extraction and prepare bread and biscuit with ground almonds. The kernels of babassu coconut used in this study were from the city of Ipaporanga in the central hinterland of Ceará. By milling the bran (OpAM) was obtained laboratory oils. Babassu nut oil was removed by extraction with hot solvent (Soxhlet) (OpES) by hydraulic pressing (OpPH) and the solvent cold (Blight and Dyer) (OpEF). Two artisanal samples from the states of Pará (OpP) and Maranhão (OPM) were acquired. The chemical composition of the OpAM and its water activity were analysed. Samples OpPH, OpEF, OpM and OpP were analyzed for fatty acid composition, thiobarbituric acid reactive substances test, acid value, Rancimat induction period and color measurement. Cookie and bread with almond babaçu in its composition have been developed. The acceptance was evaluated by means of a structured hedonic scale of nine categories. OpAM has 2% protein, 49.5% fat, 42.4% carbohydrates and water activity of 0.67. No statistical differences were found between the techniques of extraction of babassu coconut that presents as major oil fatty acids saturated fatty acids, especially lauric (41,55%), myristic (14.58%) and the unsaturated oleic (15, 73%). No samples tested positive in the thiobarbituric acid reactive substances test. Also showed low levels of acidity. The babassu coconut oil showed good oxidative stability, high induction period. The samples tended to green and yellow colors, according to the parameters of the CIELAB scale. Cookie and biscuits prepared with ground almonds showed excellent sensory acceptance, taking the bread a slightly higher score.
Descrição: COSTA, Ana Karoline de Oliveira. Aspectos físico-químicos e nutricionais da amêndoa e óleo de coco de babaçu (Orbignya phalerata Mart.) e avaliação sensorial de pães e biscoitos preparados com amêndoas. 2014. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19945
Aparece nas coleções:DTA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_akocosta.pdf2,1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.