Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20842
Título: Construindo o pertencimento afroquilombola através das contribuições da pretagogia no Quilombo De Serra do Juá – Caucaia/Ce
Autor(es): Silva, Cláudia de Oliveira da
Orientador(es): Petit , Sandra Haydée
Palavras-chave: Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)
Educação e Tecnologia
Ensino Superior Politécnico – Maracanaú (CE)
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Curso Técnico em Análises Químicas – Maracanaú (CE)
Data do documento: 2016
Citação: Silva, C. O.; Petit, S. H. (2016)
Resumo: A realização desta pesquisa deu-se a partir da necessidade de ampliar os significados do pertencimento afroquilombola, para contribuir com o empoderamento das pessoas da comunidade Serra do Juá, a partir da trajetória de construção da minha negritude. O campo da pesquisa foi a comunidade quilombola Serra do Juá, onde teve a participação de 15 co-pesquisadores(as) no período de 2013 a 2015. Para descobrir como as pessoas vivenciam o sentimento de pertença, cultura e ancestralidade africana, fazendo relação com suas histórias, trajetórias e lugares de referência em sua vida, formulei os seguintes questionamentos: Como os marcadores das africanidades, trabalhados pela Pretagogia podem permitir a apropriação dos elementos que contribuem para o fortalecimento do pertencimento afroquilombola? Como a Sociopoética pode contribuir com a potencialização dos corpos e da memória coletiva para a aproximação das temáticas das africandiades? Esses questionamentos motivaram-me a descobrir informações potencializadoras para que a comunidade tivesse mais engajamento nas lutas e resistências. Os principais autores que utilizei foram: Jacques Gauthier (2012) com a temática da Sociopoetica, onde precisei introduzir técnicas para o destravamento dos corpos e da memória individual e coletiva; Petit (2015) sobre a Pretagogia e os marcadores das africanidades, que trouxe a principal contribuição para a produção dos conhecimentos, Semedo (2010), com as riquezas do Pano de Pente guineense, e Silva (2013) sobre as experiências com práticas pretagógicas em sala de aula, que me deu elementos concretos de utilização dessa metodologia, entre outros(as) que foram fundamentais para as minhas leituras e conclusões. Descobri que o pertencimento afroquilombola é um conceito amplo de sentidos e significados. As pessoas demonstraram interação, pois antes dos trabalhos elas mantinham-se caladas, com timidez e depois das oficinas passaram a se expressar mais a vontade, através de várias linguagens, orais e corporais, manifestando o sentimento de pertença. Assim, concluo que a Pretagogia e a Sociopoética foram protagonistas na assunção de atitudes afirmativas dos/as co-pesquisadores/as.
Abstract: This research took place from the need to expand the meanings of afroquilombola belonging to contribute to the empowerment of the people of Sierra Jua community, from the construction path of my blackness. The field of research was the quilombo Serra do Jua, which had the participation of 15 co-investigators (as) in the period 2013 to 2015. To find out how people experience the feeling of belonging, culture and African ancestry, making relationship with their histories, trajectories and reference places in your life, I have formulated the following questions: As markers of Africanities, worked by Pretagogia may allow the appropriation of elements that contribute to the strengthening of afroquilombola belonging? As the Sociopoética can contribute to the empowerment of bodies and collective memory for approaching the themes of africandiades? These questions led me to discover potentiating information for the community to have more engagement in the struggles and resistances. The main authors I used were: Jacques Gauthier (2012) with the theme of poetics, which needed to introduce techniques for unlocking the bodies and individual and collective memory; Petit (2015) on the Pretagogia and markers of Africanities, which brought the main contribution to the production of knowledge, Semedo (2010), with the riches of the Guinean Comb cloth, and Silva (2013) on experiences with pretagógicas practices classroom, which gave me concrete evidence of use of this methodology, among others (as) that were fundamental to my readings and conclusions. I found that the afroquilombola belonging is a broad concept of senses and meanings. People demonstrated interaction, because before the work they had remained silent, timidly and after the workshops began to express more will, through various languages, oral and body, expressing the sense of belonging. Thus, I conclude that Pretagogia and Sociopoética were protagonists in the assumption of positive attitudes / co-researchers / the.
Descrição: SILVA, Cláudia de Oliveira da. Construindo o pertencimento afroquilombola através das contribuições da pretagogia no Quilombo De Serra do Juá – Caucaia/Ce. 2016. 113f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20842
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_cosilva.pdf2,52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.