Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21160
Título: Considerações psicanalíticas sobre a etiologia do sofrimento depressivo em crianças
Título em inglês: Psychoanalytical considerations on the etiology of infant depressive suffering
Autor(es): Bayma, Manuella Bachá Joca
Orientador(es): Martins, Karla Patrícia Holanda
Palavras-chave: Childhood
Psychic constitution
Criança - Depressão (psic.)
Psicanálise
Estresse psicológico
Sofrimento psíquico
Data do documento: 2016
Citação: Bayma, M. B. J.; Martins, K. P. H. (2016)
Resumo: O presente estudo tem como tema central discutir acerca das possíveis incidências da depressão em crianças. Mediante as manifestações de sofrimento psíquico na infância, nos questionamos sobre o que realmente está em jogo, quando escutamos que uma criança tem depressão, principalmente por considerarmos que essa se encontra no processo de estruturação psíquica, sendo este um momento refletor de mudanças heterogêneas e significativas para o infante. Diante disso, a pesquisa objetivou empreender uma reflexão, dentro do viés psicanalítico, sobre a depressão infantil, correlacionando-a aos diferentes tempos da constituição psíquica. A metodologia utilizada para atingir o objetivo proposto centrou-se em uma pesquisa bibliográfica. Em um primeiro momento, realizou-se uma investigação das produções psicanalíticas sobre a infância, seguindo autores que localizaram a problemática da depressão no contexto inicial da constituição do sujeito psíquico, com o intuito de traçar linhas de tensão e concordância entre eles. Foram retomados autores como Melanie Klein, René Spitz, John Bowlby, Donald Winnicott, André Green, dentre outros. Em seguida, exploraram-se os diferentes tempos dos processos de constituição e as suas possíveis correlações com a depressão infantil. Dentre as obras utilizadas neste momento estão as produções de Sigmund Freud e Jacques Lacan, assim como as de psicanalistas contemporâneos, como Mauro Mendes Dias e Maria Rita Kehl. Por fim, problematizou-se o tema da depressão em crianças com a teoria freudiana do período de latência e do conceito de inibição. Para isso foi feito um diálogo com autores contemporâneos, que também contemplaram o assunto. Os resultados da pesquisa apontaram para a heterogeneidade com que as manifestações de sofrimento psíquico na infância, especificamente a depressão, podem ser compreendidas: ora enquanto um dado estrutural, que concerne ao desenvolvimento, ora enquanto afecção embasada nas relações primordiais do infante. Esses diferentes entendimentos têm muito a contribuir com os profissionais que se atém ao cuidado à infância, uma vez que serve como uma alerta acerca da pressa em diagnosticar e também em medicar. Acreditamos, portanto, que a psicanálise, avessa às generalizações psicopatológicas, tem muito a contribuir na compreensão e discussão sobre a infância e na clínica voltada para esse tempo.
Descrição: BAYMA, Manuella Bachá Joca. Considerações psicanalíticas sobre a etiologia do sofrimento depressivo em crianças. 2016. 91f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21160
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_mbjbayma.pdf566,61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.