Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2489
Título: Compulsão por compras: uma análise psicossocial crítica acerca das subjetividades contemporâneas
Título em inglês: Impulse buying: a psychosocial critical analysis about contemporary subjectivities
Autor(es): MORAIS, Rebeca Carvalho de
Orientador(es): SEVERIANO, Maria de Fátima Vieira
Palavras-chave: Consumo
Subjetividades Contemporâneas
Compradores Compulsivos
Consumption
Contemporary Subjectivities
Compulsive Buyers
Compras - Aspectos sociais
Consumidores - Psicologia
Comportamento do consumidor - Aspectos sociais
Consumo (Economia) - Aspectos psicológicos
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br/
Citação: MORAIS, R. C. ; SEVERIANO, M. F. V. (2011)
Resumo: A construção subjetiva contemporânea apresenta-se marcadamente permeada pela lógica do mercado responsável por fabricar – via Indústria cultural – os mais diversos estilos de vida a serem consumidos pelo homem. A partir deste contexto, reflete-se acerca dos novos transtornos hipermodernos, tendo por figura exemplar o comportamento compulsivo por compras, analisado a partir do referencial teórico da Escola de Frankfurt. O objetivo é compreender os sentidos da compulsão por compras, considerando os aspectos sócio-culturais e as novas formas de sofrimento psíquico advindos da sociedade de consumo. Para tal, metodologicamente, coletaram-se dados na mídia digital e impressa, no grupo de Devedores Anônimos e em campanhas publicitárias que foram analisados através da abordagem teórico-crítica. Os primeiros dados obtidos em artigos científicos, revistas e internet corroboraram a hipótese inicial acerca das explicações majoritariamente intrapsíquicas atribuídas à compulsão por compras. No entanto, ao final, a pesquisa demonstrou que os compradores compulsivos não são viciados nos objetos em si, mas no próprio ato de consumo que funciona como uma válvula de escape para o mal-estar contemporâneo – o que revela o aspecto psicossocial presente no referido fenômeno. Salienta-se, portanto, que a cultura de consumo, principalmente através do fetichismo das mercadorias e de estratégias sedutoras do sistema financeiro, atua como uma potencializadora para este comportamento, ao proclamar, entretanto sem nunca cumprir, que os objetos sígnicos serão capazes de sanar as incertezas e as angústias hipermodernas. Neste sentido, acredita-se que a compulsão por compras é uma fonte rica de reflexões acerca dos sofrimentos subjetivos provenientes do capitalismo tardio que, cada vez mais, utiliza a lógica do desejo em prol da lógica do mercado.
Abstract: The contemporary subjective construction seems to be permeated by the market logic that is responsible for fabricate - through cultural industry - the most different lifestyles to be consumed by man. From this context, we reflect about the new disorders that emerge in the hypermodernity, using as example the behavior of the compulsive shoppers, analyzed from the Frankfurt School´s theoretical framework. Our goal is to understand the meanings of impulse buying, considering the social-cultural aspects and new forms of psychological suffering that the consumer society may be supplying for the men. Methodologically, we´ve made an empirical research at the digital and printed media, at the group Debtors Anonymous and at advertising campaigns that were, posteriorly, analyzed by the theoretical-critical approach. The first data collected at papers, magazines and Internet supported our initial hypothesis about the mostly intrapsychic explanations attributed to the impulse buying. However, in the end, our research showed that the compulsive buyers are not addicted to the objects themselves, but to the very act of consumption which acts as an escape valve for the contemporary malaise - this reveals the psychosocial aspect linked to that phenomenon. So, we detach that the consumer culture, mainly by the fetishism of the objects and seductive strategies of the financial system, acts as a potentiator for this behavior because it proclains, but never obeys, that the signic objects will be able to remedy the uncertainties and anxieties of hypermodern life. This way, we believe that the impulse buying is a rich reflection font about the subjective suffering entailed by the contemporary capitalism that utilizes the logic of desire in favor of the market logic.
Descrição: MORAIS , Rebeca Carvalho de. Compulsão por compras: uma análise psicossocial crítica acerca das subjetividades contemporâneas. 2011. 149 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2489
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_RCMorais.pdf26,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.