Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3321
Título: PROEJA: análise acerca das potencialidades de inclusão sociolaboral de seus alunos.
Título em inglês: PROEJA: analysis about the potentialities of socio-occupational inclusion of students.
Autor(es): VIEIRA, Gina Maria Porto de Aguiar
Orientador(es): RECH, Hildemar Luiz
Palavras-chave: Social-occupational inclusion
PROEJA
Educação
Mundo do Trabalho
Inclusão sociolaboral
Education. World of work
Education
Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos(Brasil)
Jovens – Educação - Fortaleza(CE)
Educação de adultos – Fortaleza(CE)
Ensino profissional – Fortaleza(CE)
Integracao social – Fortaleza(CE)
Relações trabalhistas – Fortaleza(CE)
Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Ceará
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: VIEIRA, G. M. P. A. ; RECH, H. L. (2011)
Resumo: O objetivo desta dissertação é analisar as potencialidades de inclusão sociolaboral dos alunos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos (PROEJA) em decorrência das atuais exigências por certificações profissionais de formação contínua. Especificamente, este trabalho buscou conhecer o processo de reestruturação da produção e as transformações que se sucederam no mundo do trabalho no século XX; apresentar a educação de jovens e adultos no cenário sociopolítico brasileiro; e discutir, com base na Teoria do Capital Humano, a trajetória da inter-relação entre educação, trabalho e inclusão sociolaboral. Com esta finalidade, a pesquisa empírica, do tipo exploratória e descritiva, analisa o seguinte: a) os sujeitos que participarão dessa reintegração educacional serão certificados de modo a atender a demanda de um mercado em constante mutação; b) o propósito da inclusão dos sujeitos, como cidadãos, está inserido de forma a contemplar as exigências do mercado no perfil traçado para sua formação; c) se tais sujeitos estarão aptos a se inserir de forma participativa, coletiva e integrada no mundo. O método de estudo de caso está fundado na análise intensiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). O procedimento metodológico da investigação decorreu de modo sequencial entre 2008 e 2010 e se realizou em três tempos e formas: pesquisa bibliográfica, documental e de campo, subsidiadas pelas técnicas de grupo focal e de entrevistas semiestruturas junto aos alunos do IFCE. A análise das falas dos participantes permitiu classificá-los em quatro categorias: PROEJA (44,88%), inclusão sociolaboral (12,87%), mercado de trabalho (21,78%) e certificação (20,46%). Os resultados elucidaram o descompasso entre as intencionalidades educacionais, manifestadas nos documentos que instituem o PROEJA, e a sua efetivação real. Observou-se nas análises das categorias emergidas dos discursos dos alunos, bem como das refutações das questões de partida, que o programa não se constitui na forma que se propôs pelos documentos legais. A pesquisa identificou que o IFCE apresenta dificuldades estruturais na condução do programa, apesar das tentativas individuais de alguns professores, os saberes são transmitidos de forma compartimentalizada, obtendo pouca integração entre teoria e prática, aulas teóricas e atividades de produção. Diante desse cenário, verificou-se que as potencialidades de inclusão sociolaboral dos alunos do PROEJA se inserem em um processo de formação profissional complexo que envolve situações adversas, não visualizando de forma efetiva a formação integral. O contexto social, econômico e político em que se propõe uma formação humana integrada à técnica, com objetivo de formar cidadãos partícipes para a sociedade, suscita sujeitos que acompanhem as rápidas mudanças científicas e tecnológicas que configuram as relações sociais e laborais, resultando, assim, em necessidade crescente de adaptação à dinâmica do mercado de trabalho, o que procede em falta de conexão entre educação e trabalho e consequente entrada no mercado de trabalho. Para que o PROEJA se concretize como política pública que visa promover a inclusão sociolaboral de jovens e adultos trabalhadores, é necessário que o sistema educacional, de fato, prepare os sujeitos na concepção de formação integral, sem segmentação, para que possam estar no mundo e nele participar social, política e economicamente.
Descrição: VIEIRA, Gina Maria Porto de Aguiar. PROEJA: análise acerca das potencialidades de inclusão sociolaboral de seus alunos. 2011. 171 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3321
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_Dis_GMPAguiar.pdf1,66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.