Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3359
Título: O cotidiano das interações humano-lixo no assentamento Boa Esperança-lagoa da Manga em Aracatiaçu, Sobral-Ceará
Título em inglês: The everyday interactions of human-trash in the Settlement boa Esperança-lagoa da Manga in Aracatiaçu, Sobral-Ceará
Autor(es): FARIAS, Adriana Melo de
Orientador(es): FIGUEIREDO, João Batista de Albuquerque
Palavras-chave: Interações humano-lixo
Colonialidade
Educação Ambiental
Human interactions, garbage
Colonialism
Environmental Education
Assentamentos humanos – Aracatiaçu (Sobral,CE)
Lixo – Eliminação – Aspectos sociais – Aracatiaçu (Sobral,CE)
Reaproveitamento (Sobras,refugos,etc.) – Aspectos sociais – Aracatiaçu (Sobral, CE)
Trabalhadores rurais – Aracatiaçu (Sobral,CE) – Condições sociais
Aracatiaçu (Sobral,CE) – Usos e costumes
Data do documento: 2010
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: FARIAS, A. M. ; FIGUEIREDO, J. B. A. (2010)
Resumo: Nesta dissertação tive como objetivo principal desvelar o cotidiano das interações humano-lixo no assentamento Boa Esperança-Lagoa da Manga, com o intuito de compreender os aspectos históricos, afetivos, sócio-culturais e formativos que estão imbricados nas práticascotidianas de cuidado que os assentados estabelecem com o espaço público e o lixo. Paraisto, optei por uma pesquisa qualitativa, inspirada na etnografia, que, a partir da observação in loco, da escuta do outro, da descrição dos hábitos e costumes e, ao mesmo tempo, da interpretação dos múltiplos aspectos envolvidos nas práticas, de três marcadores do discurso do lugar, com o lixo doméstico, chegou-se a uma visão de que os assentados manifestam um sentimento intrínseco de amorosidade pelo lugar onde vive e pelas pessoas com as quais convivem, revelados através da valorização das lutas e conquistas históricas de seu povo, assim como do sentir-se pertencente e de umbigo enterrado a terra. Além disso, os marcadores consideram apenas a sujeira (fezes e restos de comida) como lixo, diferentemente da conceituação de lixo para o âmbito acadêmico. As fezes e restos de comida são reaproveitados, respectivamente, para adubo da terra e complementação alimentar dos animais domésticos. Esta é a matriz representacional sócio-cultural que organiza e influencia as práticas cotidianas dos assentados quanto ao próprio lixo produzido; inclusive, o lixo industrializado como os sacos, sacolas, papel, garrafas não servíveis no momento, ou são acondicionados na despensa, ou reutilizados nas atividades cotidianas do campo, o que demonstra um gerenciamento do lixo no próprio domicílio, sendo a mulher a gestora do mesmo e responsável pela limpeza dos espaços públicos, através da prática de varrição que é repassada de mães para filhas e se inicia no domicílio, vai ao terreiro e se estende aos espaços públicos, configurando-se como um espaço sócio-cultural-afetivo informal de ensino. No entanto, este espaço de ensino das tradições culturais de cuidado e limpeza ambiental frente ao lixo está sendo ameaçado, pois as mulheres estão se afastando paulatinamente das atividades de varrição, haja vista que o tempo disponível para esta prática está sendo reduzido e substituído pelo trabalho assalariado na cooperativa de castanha, recém instalada no assentamento. Sendo assim, faz-se necessário nesse momento um fazer pedagógico-ambiental que privilegie os saberes e as práticas históricas, sócio-culturais e formativas dos assentados frente ao lixo, pautados na afetividade pelo lugar com o intuito de mitigar os modos de vida subalternizantes que buscam tornar o homem do campo mero reprodutor de práticas colonializantes, típicas do sistema capitalista.
Abstract: This dissertation had as main objective to reveal the daily life of human interactions trash in the settlement Boa Esperança - Lagoa da Manga, in order to understand the historical, emotional, social, cultural and training that are embedded in the daily practices of care that settlers lay with the public space and "trash." For this, we opted for a qualitative research, inspired by ethnography, that by observing the spot, listening to the other, describing the habits and customs and at the same time, the interpretation of the multiple aspects involved in practices, three discourse markers of place, with the trash home. Came to a view that the settlers expressed a feeling of intrinsic loveliness by the place where he lives and the people with whom they live, as revealed through the enhancement of historic struggles and achievements of its people, as well as the feeling of belonging and umbilicus buried the land. Also, consider just dirt (feces and uneaten food) as garbage, unlike the concept of junk to the academic realm. The feces and food scraps are reused, respectively, for compost earth food supplementation and domestic animals. This is the representational matrix that organizes socio-cultural influences and the daily practices of the settlers as the actual garbage produced, even the junk such as sacks and bags, paper, bottles etc. not servive at the time, or are put in the pantry, or reused in daily activities of the field, which shows a management junk in your own home, the woman is the manager of it and responsible for the cleanliness of public spaces through the practice of sweeping that is passed from mothers to daughters and starts at home, going to the yard and extends to public spaces, becoming a space-socio-cultural affective informal education. However, this area of teaching cultural traditions of care and environmental cleanup against the "garbage" is being threatened because women are moving away gradually sweeping activities, considering that the time available for this practice is being reduced and replaced by employment in the cooperative brown, newly installed in the settlement. Therefore, it is necessary at this time a do-teaching environment that promotes the knowledge and practices historical, socio-cultural and training of the settlers against the "garbage" lined on affection for the place, in order to mitigate the lifestyles subalternizantes seeking to make the rural man a mere player colonializantes practices, typical of the capitalist system.
Descrição: FARIAS, Adriana Melo de. O cotidiano das interações humano-lixo no assentamento Boa Esperança-lagoa da Manga em Aracatiaçu, Sobral-Ceará. 2010. 91f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3359
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_Dis_AMFarias.pdf1,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.