Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6123
Título: A Criança Na Escola: Os Sentidos da Escolarização Para Alunos Tidos Como Problemáticos
Título em inglês: The Child at School: The Meanings of Schooling for Students Perceived as Problematic
Autor(es): Albuquerque, Maria Elenir Coelho
Orientador(es): Lins, Sylvie Ghislaine Delacours Soares
Palavras-chave: Educaçao
Alunos Problemáticos
Escolarização
Atividade Criativa
Problematic Students - Schooling - Creative Learning
Crianças-problema - Educação - Fortaleza(CE)
Crianças-Problema - Fortaleza(CE) - Atitudes
Disciplina Escolar - Fortaleza(CE)
Disciplina Infantil - Fortaleza(CE)
Data do documento: 2010
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: ALBUQUERQUE, M. E. C.; LINS, S. G. D. S. (2010)
Resumo: Esta é uma investigação qualitativa de caráter etnográfico. Com intuito de compreender os sentidos da escolarização para alunos tidos como problemáticos, que são assim classificados nessa investigação por criarem problemas disciplinares na escola ou por apresentarem pouco interesse em participar das atividades escolares, tive com a presente pesquisa o objetivo principal de perceber os sentidos que essas crianças atribuem à escola, às práticas escolares e aos saberes por ela transmitidos. Mais especificamente, pretendi investigar:1) Qual a função da escola para a criança no que diz respeito às práticas e saberes, 2) O que gostam e não gostam dessas práticas que vivenciam e saberes que lhes são repassados, 3) Como, em diferentes contextos, as crianças interpretam e se apropriam das práticas, espaços e saberes da escola e 4) O que esperam de uma escola e do processo de escolarização. Para tanto, utilizei os seguintes instrumentos metodológicos: observação, entrevistas e atividades solicitadas com as crianças [fotografias (onde as crianças registraram os espaços da escola para lhes atribuir sentidos ligados à prática escolar) e história imaginária (onde a partir de uma história criada por mim, os alunos puderam, de forma lúdica, expor a função da escola)]. O campo empírico escolhido para nortear esta investigação foi a Escola Municipal Ensinando e Aprendendo, localizada no bairro Novo Mondubim, em Fortaleza. Os sujeitos privilegiados foram seis alunos de uma turma denominada, por gestores e professores, como a “mais problemática” em termos de comportamento disciplinar durante os anos letivos de 2007 e 2008. Os resultados revelam que os sentidos da escolarização para essas crianças não está diretamente relacionado àquilo a que a escola se propõe que é a transmissão do saber. Para esses alunos, o mais significativo em estar na escola diz respeito ao encontro com os amigos e às brincadeiras que se tornam possíveis a partir desse encontro. O contato com o conhecimento escolar torna-se importante para eles quando vem acompanhado de brincadeiras, do contrário, é descrito pelos alunos como uma prática que deve ter pouca duração e cuja importância desconhecem. Com esse estudo pode-se concluir que os novos valores que crianças e jovens constroem nos espaços sociais nos quais estão imersos, os leva a negar o conhecimento escolar e a desejar uma escola sem escolarização. É conclusivo também que os alunos não se consideram problemáticos, eles questionam a normalidade da estrutura que os inquieta e fazem isso a partir dos contextos e das relações que estabelecem dentro do campo. Neste, novas relações podem trazer novas identidades para essas crianças e estas deixarem de ser vistas como problemáticas e passarem a uma instância de normalidade concedida pela escola
Abstract: This is a qualitative ethnographic research. In order to understand the meanings of schooling for problematic students who are classified this way in this research for creating disciplinary problems at school or because they have a small interest in participating in school activities, I had as the main objective of this research to perceive the impressions those children have of a school as well as of some school practices and the knowledge transmitted by them. More specifically, I wanted to investigate: 1) What are the school roles for a child when it comes to practices and knowledge, 2) What do they like and dislike among those practices that they live and the knowledge that is passed to them, 3) How, in different contexts, children interpret and appropriate the practices, the spaces and the knowledge of the school 4) What to expect from a school and the schooling process. For that, I used the following methodological tools: observation, interviews and requested activities with the children [photographs (where the children enrolled school spaces to give them directions related to school practice) and an imaginary story (which from a story created by me, the students were able to expose the role of the school in a playful way)]. The empirical field chosen to guide this research was the Municipal School Ensinando e Apredendo, located in Novo Mondubim, a neighborhood of Fortaleza. The privileged individuals were six students in a class considered, by administrators and teachers, as the "most problematic" in terms of disciplinary behavior during the academic years of 2007 and 2008. The results show that the meanings of schooling for these children are not directly related to what the school proposes which is the transmission of knowledge. For these students, the most meaningful idea of being in a school is to be among friends and have fun with them upon the opportunity. Contact with school knowledge becomes important to them only if it comes in a playful way, otherwise is described by students as a practice that should take a short period of time which importance they do not know. With this study we may conclude that the new values that children and young people build in social spaces in which they are immersed, leads them to deny the school knowledge and make them want a school with no schooling. It is also conclusive that students do not consider themselves as problematic, they question the normality of the structure which makes they feel uncomfortable and they do it as from the contexts and their established relationships inside the field. In this field, these new relationships can bring new identities for these children and these are no longer seen as problematic but turned into an instance of normality granted by the school
Descrição: ALBUQUERQUE, Maria Elenir Coelho. A criança na escola: os sentidos da escolarização para alunos tidos como problemáticos. 2010. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6123
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_DIS_MECALBUQUERQUE.pdf4,65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.