Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17358
Título: Uma aprendizagem da antropofagia
Autor(es): ARRUDA, Maria Eunice Furtado
Palavras-chave: Romance
Antropofagia
Antropologia
Carnaval
Data do documento: 1987
Editor: Revista de Letras
Citação: ARRUDA, M. E. F. (1987)
Resumo: O Cogitário, romance de Napoleão Sabóia que escolhemos para estudar o tema da "antropofagia", nos ofereceu um material tão vasto que tivemos dificuldades de selecioná-lo para uma rápida análise. Excluímos dele a abordagem picaresca, para a qual nos pareceu intencionalmente orientado. Entendemos, no entanto, que picaresca e antropofagia se confundem em vários aspectos, principalmente no social, que aqui tentamos focalizar. Para tanto, apoiamo-nos na teoria da carnavalização, de Mikhail Bakhtin, que, por sua vez, se fundamenta no fato social propriamente dito. O Carnaval também engloba as análises de cunho antropológico e psicológico, que constatamos no seguinte comentário de Roberto da Matta: "Como nas sociedades tribais, das teorias de Gluckman, o Carnaval ajuda a separar os papéis sociais, pois nele todos se descobrem como duas pessoas: uma que atua no quotidiano, sendo séria e pouco dada a "brincadeiras"; outra, ( ... ) safada e malandra, capaz de operar como um ator perfeito, simulando as emoções mais proibidas e mais vergonhosas, ou ( ... ) as "mais baixas". (Carnavais, Malandros e Heróis, p. 113)...
Descrição: ARRUDA, Maria Eunice Furtado. Uma aprendizagem da antropofagia. Revista de Letras, Fortaleza, v. 12, n. 1/2, p. 233-265, jan./dez. 1987.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17358
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1987_art_mefarruda.pdf4,19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.