Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22507
Título: Professores de história como intelectuais orgânicos críticos
Título em inglês: History teachers as critical organic intellectuals
Autor(es): Oliveira, Danielle Rodrigues de
Orientador(es): Ribeiro, Luís Távora Furtado
Palavras-chave: Formação de Professores
Condições do Trabalho Docente
Motivação do Professor
Organic intellectuals
Teaching
Data do documento: 2017
Citação: Oliveira, D. R.; Ribeiro, L. T. F. (2017)
Resumo: Essa pesquisa investigou se os professores de História são intelectuais orgânicos na atualidade. Para alcançar os objetivos almejados, abordei a categoria de intelectual orgânico de acordo com o pensamento de Antônio Gramsci (1988). Também refleti sobre a fala dos docentes e sua relação com a escola, a formação e a práxis. Por fim, identifiquei características de intelectuais orgânicos nos relatos e nas ações dos docentes investigados. As obras de Gramsci (1988), Freire (2000), Tardif (2002), Monteiro (2007) e Imbernón (2009) compõem a base teórica dessa pesquisa. A etnometodologia, que segundo Coulon (1995), é método que busca interpretar as ações cotidianas através das falas e da racionalidade discursiva dos sujeitos, inspirou essa investigação. Nesse sentido, a análise de dados se deu a partir do relatório de observação sobre a prática docente e das entrevistas que foram realizadas com alguns profissionais da Escola de Ensino Médio Adauto Bezerra, no caso, cinco professores efetivos de História que possuem mais de dez anos de experiência na docência. A escolha do lócus da pesquisa foi motivada devido ao seu destaque dentre as escolas públicas de Fortaleza no ingresso de estudantes no ensino superior, seu histórico de experiências democráticas e por ser a escola onde concluí meu ensino médio. Percebi que ensinar História para os professores investigados é muito mais do que reproduzir conteúdo, para eles a função social e política do ofício docente é contribuir para que os estudantes se reconheçam como sujeitos ativos na sociedade. Desse modo, os intelectuais orgânicos colaboram para a formação de indivíduos capazes de tomar decisões importantes para que sejam cidadãos conscientes de suas responsabilidades e compromissos sociais e políticos.
Descrição: OLIVEIRA, Danielle Rodrigues de. Professores de história como intelectuais orgânicos críticos. 2017. 124f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22507
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_dis_droliveira.pdf740,54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.